• Sibeli Arsenio

Fobia Social


A característica distintiva dos indivíduos com fobia social é o temor de ser avaliado negativamente pelas pessoas. Os fatores cognitivos que podem estar envolvidos na manutenção ou agravamento da fobia social são muitos. Entre eles estão a supervalorização dos aspectos negativos do seu comportamento, padrões excessivamente elevados para a avaliação da sua atuação, a percepção da falta de controle sobre seu próprio comportamento, etc (Caballo, 1995).

As situações sociais mais frequentemente temidas são:

  • Iniciar e/ou manter conversações;

  • Ir a uma festa;

  • Comportar-se assertivamente (ex, expressar um desacordo ou rejeitar um pedido);

  • Telefonar (especialmente para pessoas que não conhece muito bem);

  • Falar com pessoas com autoridade;

  • Devolver um produto à loja onde comprou;

  • Fazer contato ocular com pessoas que não conhece;

  • Fazer e receber elogios;

  • Participar de reuniões, congressos;

  • Falar em público (ex, diante de grupos grandes ou pequenos);

  • Ser o centro das atenções (ex, entrar em uma sala quando os outros já estão sentados);

  • Comer/beber em público;

  • Utilizar banheiros públicos.

Os sintomas somáticos mais frequentes da resposta de termos nesses indivíduos são:

  • Palpitações;

  • Tremores;

  • Sudorese;

  • Tensão muscular;

  • Sensação de vazio no estômago;

  • Boca seca;

  • Sentir frio/calor;

  • Ruborizar-se;

  • Tensão/dores de cabeça.

Sibeli Arsenio

#temor #vergonha #medo #insegurança #fobia

15 visualizações

© 2020 Sibeli Arsenio Psicóloga